24 de mar de 2011

B13!

Vamos pular de prédio em prédio que nem o Homem-Aranha? Juntinhos? -n

BS.: Se você não viu o filme e pretende ver, leia o texto com cuidado, tem alguns Spoilers! xD

B13, ou 13º Distrito, é um filme francês que teve uma boa crítica aqui no Brasil. Foi lançado mais ou menos na mesma época que a versão francesa de Táxi e, pelos carros da capa e pelo produtor ser o mesmo, pode ter sido julgado como mais um filme de racha. Muita gente se enganou. Na mesma época também, talvez até muito antes, havia sido lançado um filme chamado Assalto à 13º DP, mas era um filme totalmente diferente.
B13 ganhou uma continuação em 2009: B13 - Ultimato.

O primeiro filme, feito em 2004, se passa em 2010, mas um 2010 diferente do que o nosso foi. No subúrbio de Paris um dos Distritos foi totalmente abandonado pela Polícia, teve escola e hospitais fechados e até um muro foi construído para separar o bairro marginalizado do resto da sociedade. Este é um ponto crucial nos dois filmes.

Em B13 "1", vamos chamar assim, o governo arruma uma solução para acabar de vez com a "praga" do bairro 13: Detonar uma bomba no centro do Distrito. Para isso eles inventam todo um esquema em cima que a bomba tinha sido roubada e que explodiria após o tempo determinado. Ela deveria ser "desativada" antes do tempo cronometrado.

Só que era o contrário, se digitado o "código de desativação" aí sim ela explodiria. Mas não contaram ao encarregado de "desativar" a bomba. Damien, um tira, busca ajuda de Leito um cidadão "Betrezense" (Hãn?!) que é indignado com tudo o que se passa no bairro.

No final das contas eles, por pouco, não estouram a bomba e montam um esquema televisivo para mostrar ao povo o governo corrupto que queria destruir um bairro com mais de 1 milhão de habitantes.

Já em B13 "2", que se passa em 2012, o bairro está limpo, a polícia é digna, os passarinhos cantam, as crianças brincam... Estou de brinks! A situação continua a mesma, se não pior e de novo o bairro está a ponto de ser destruído.

Um "mano" lá que era do governo, esqueci o que ele fazia... Ele queria demolir o bairro para depois poder reconstruí-lo obtendo MUITA grana com isso. Com o consentimento do presidente ganha a possibilidade de se dar bem. Mas de novo Leito e Damien, os mesmos atores, estão lá para "impedir".

O "mano lá que era do governo" é desmascarado por Leito e Damien mas eles, junto com os chefões do B13, aceitam destruir o bairro, para poderem recomeçar. Detalhe importante: O presida não sabia do plano maléfico do "mano lá que era do governo".

B13 (1 e 2) tem muitas boas cenas de ação. Cenas de luta por parte de Damien e grandes cenas de fuga por parte de Leito. Essas cenas de fugas não são em carros e/ou motos, mas sim a pé. Usando e abusando do Le Parkour, do qual o cara que faz o Leito sabe muito bem. (Não procurei o nome dos atores por preguiça de olhar na Wikipédia.)

A trama dos dois filmes é bem elaborada e é muito bem produzido. Realmente respeito muito mais o Luc Besson pelos B13s do que pelos Táxis.

[PS.: "BS" significa Before Scription! xD]

Post ao som de: Show Me How To Live - Audioslave

Nenhum comentário:

Postar um comentário