30 de mai de 2012

Rize Of The Fenix!

Vamos ouvir? Juntinhos? -YEP

Post by: Herminho.

RIZE OF THE FENIX - TENACIOUS D

Desde o lançamento em 2006 do filme "Tenacious D in the Pick of Destiny" (No Brasil,  "Uma Dupla Infernal"), Jack Black e Kyle Gass - parceiros da dupla de rock/comédia muito conhecida nos Estados Unidos, TENACIOUS D - têm tentado os fãs do D com a promessa de um novo álbum. Rize Of The Fenix foi finalmente lançado dia 14 de maio de 2012, pela Sony (e muito antes, em streaming na internê), junto com, até agora, 5 vídeoclipes:

"To Be The Best" mostra Jack Black se tornando um astro de Hollywood, enquanto Kyle Gass se torna um louco obssessivo que vai parar em um manicômio e só pensa em reencontrar seu velho amigo. Kyle escapa do sanatório e vai até a mansão de Black para que eles formem novamente uma banda. Com participação de Val Kilmer e Dave Grohl, eles voltam ao lugar de onde nunca deveriam ter saído...DO TOPINHO!

"Rize Of The Fenix" é um clipe muito bom, com vários "defeitos especiais" e um final épico! O melhor vídeo até agora!

"Roadie", a banda procura um roadie para excursionarem juntos, depois lançaram "Low Hangin' Fruit" que é o clipe mais besta (mas também muito engraçado) lançado até agora por eles. Uma verdadeira SALADA DE FRUTAS (desculpem pelo trocadilho...xD).

E o último clipe lançado até agora, foi para a faixa "Rock IsDead", com Jack e Kyle trajados de ceifadores de almas (ou MORTE, como preferirem), com direito à um solo feito por uma caveira muito louca. CLIPE FODÁSTICO!

Outras faixas da bolacha:

Apesar das letras cômicas e tudo mais, o álbum foi muito bem produzido, e a composição das melodias e harmonias (se não são a mesma coisa, né) ficaram ótimas! Álbum EXCELENTE!

"Be Happy!" 

Post ao som de: "39" - Tenacious D

25 de mai de 2012

Apocalyptic Love!

Vamos ouvir? Juntinhos? -YEP

Post by: Herminho.

APOCALYPTIC LOVE - SLASH FT. MYLES KENNEDY AND THE CONSPIRATORS

 "Apocalyptic Love" marca um novo capítulo na carreira de Slash. Depois do quase fiasco da indução do Guns N' Roses ao Rock And Roll Hall Of Fame no dia 14 de Abril desse ano, ao qual nem Axl Rose (AH, VÁ ¬¬'), nem Izzy Stradlin compareceram, Slash vem novamente acompanhado por uma banda. O guitarrista encontrou um grande parceiro no vocalista Myles Kennedy (Alter Bridge).

"Apocalyptic Love" exala muita energia. As 15 músicas do álbum (versão Deluxe), e 13 na versão normal, exploram caminhos variados, mas sempre com bom e velho rock and roll que Slash sabe, como poucos, fazer com maestria.

O trabalho de composição das músicas ficou a cargo da dupla Slash e Myles Kennedy, mostrando uma criatividade inegável. Slash teve muita sorte, por assim dizer, em encontrar o parceiro ideal em Myles Kennedy. O resultado está na qualidade das músicas. Indo do Hard Rock puro e direto da faixa-título ao balanço malandro de “Bad Rain”, da energia vibrante de “One Last Thrill” a canções grudentas e com cara de hits como “You’re a Lie” e “No More Heroes”, "Apocalyptic Love" conquista o ouvinte de forma instantânea. Entre as faixas, as que mais me agradaram foram “Halo”, a ótima “Anastasia" - provavelmente a melhor de todo o disco -, a balada “Not For Me” (que poderia ser executada por Adam Levine do Maroon 5 ou Chris Martin do Coldplay no vocal, de tão lerda que a música é) e a excelente “Far and Away”, com ecos de Led Zeppelin.

Esbanjando segurança e confiança, Myles varia de maneira constante a sua voz, o que torna o álbum ainda mais forte. Além disso, suas linhas vocais são um destaque a parte, mostrando inspiração de sobra.

Mas, pode admitir: você, que está lendo essa resenha agora e escutou o álbum na íntegra, com certeza imagina o Axl Rose cantando essas músicas. #FATO

Não há exagero algum em apontar "Apocalyptic Love" como o melhor trabalho de Slash desde os "Use Your Illusion", lançados pelo Guns N’ Roses no distante ano de 1991. Consistente e inspirado, o álbum não apenas comprova o talento do guitarrista como comprova o acerto da parceria com Myles Kennedy. Um grande disco, e ponto final!


Show de lançamento oficial do álbum em NYC: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=-mF4Tf7QiWs

"BE HAPPY" e compre (ou baixe) o disco. VALE A PENA!!!

24 de mai de 2012

Resenhas!

Vamos criticar? Juntinhos? -n

A partir do momento em que eu escolhi os principais focos do meu blog eu decretei a minha sentença. Rock n' Roll, vídeogames, animes: são todos questões de opinião. Posso gostar de uma banda e você, único leitor do blog, não; posso adorar um game que é odiado por outros.

Apesar de eu não gostar de criticar as coisas e me manter sempre em cima do muro, para um blog desse gênero é necessário que hajam resenhas e tudo mais. Com o tempo fui aceitando essa ideia e tentando sempre escrever uma resenha sobre uma coisa ou outra, mas esse nunca foi o meu ponto forte.

Sempre que é possível eu me recuso à escrever resenhas, deixando que um amigo ou outro meu, que esteja disposto, escreva sobre um CD que ele goste ou sobre qualquer coisa. Eu, particularmente, gosto de muita coisa, mas não sei explicar o porque disso. Simplesmente gosto e pronto.

Escrever resenhas é chato. Ler resenhas de algo que você não está interessado é chato. As vezes você pode até achar uma resenha que alguém escreveu sobre algo que você esteja a fim de ler, porém a opinião do cara pode ser diferente da sua e você desiste no meio, por estar achando que o escritor é chato.

Querendo ou não, meu blog necessita de resenhas, por isso, de vez em quando, eu escrevo uma ou outra, mas nem eu realmente gosto delas. Se eu pudesse, deixava para que só meus amigos escrevessem resenhas, mas se o meu blog não possui a minha opinião ele deixa de ser meu blog e passa a ser daqueles que dão a opinião.

Como disse no post Rock N' Games, manterei minha palavra, cada vez mais entrarei nos principais assuntos a que este blog foi destinado quando criado, portanto, mais resenhas serão necessárias. Prometo que treinarei meus skills nerd mode off e os colocarei aqui, para você, único leitor.

"Be Happy!"... Enquanto espera eu adiquirir exp e subir de nível no skill "resenhas".

Post ao som de: Ainda não se pode ouvir música dentro da sala de aula.

12 de mai de 2012

Naruto Shippuuden!

Vamos fazer gestos com as mãos e fingir que estamos fazendo um jutsu? Juntinhos? -n

Você provavelmente, pelo menos uma vez na vida, já passou na SBT tempos atrás e viu um desenho anime de uma criança loirinha de cabelo espetado, com uma bandana na testa em uma vila de ninjas. Esse é o Naruto, personagem principal da história, víde que o anime leva o seu nome.

Em Naruto Shippuuden essa criança cresceu, ficou mais forte e mais responsável NOT, porém seu objetivo continua o mesmo: salvar seu amigo, Sasuke Uchiha, que foi levado pelo vilão da história. Basicamente é isso o que acontece no enredo principal de Naruto Shippuuden.

Enquanto o loirinho espetado e atrapalhado foge das garras de uma organização "criminosa" chamada Akatsuki, que quer o poder do monstro preso no corpo de Naruto, ele tenta ficar sempre mais forte sem a ajuda desse poder. Nessa busca por força e poder ele conhece 16874318761 pessoas com 46781384318 histórias diferentes e no final das contas todo mundo é igual ao Naruto. Ele se identifica com todo mundo.

Este anime é conhecido mais pelos flashbacks do que por qualquer outra coisa. A cada episódio de 20 minutos, ao menos 8 minutos são de flashbacks. Naruto Shippuuden também é conhecido pelos seus fillers. Pra quem não sabe, fillers são histórias que fogem do enredo principal do mangá, de onde o anime é baseado. Nesses fillers perdem-se uns 40 episódios de encheção de linguiça. MUITA encheção de linguiça.

Os traços do anime não trazem nada de especial ou inovador. Os olhos, quando "no close", são muito bem trabalhados, tendo muitos detalhes e tudo mais. Já quanto ao resto deixa a desejar. As cenas de batalhas corpo a corpo são repetitivas ao extremo, quando a luta é a distância todo mundo é muito vesgo, pois não acertam uma shuriken sequer e quando a luta envolve os jutsus, as magias, todo golpe é surpreendemente destrutivo e ineficiente.

No mais, Naruto Shippuuden só é um bom anime, pois possui uma boa história, que é envolvente e que nos faz torcer pra que dê tudo certo e porque possui muitos personagens secundários, deixando a audiência escolher entre muitos qual o seu personagem favorito, já que quase ninguém realmente gosta do Naruto de fato.

"Be Happy!"... Tentando fazer os selos e soltar um jutsu!

Post ao som de: Não ouvia nada.

4 de mai de 2012

Videocast!

Vamos assistir? Juntinhos? -n

I finally did it! I recorded again! E dessa vez com 5 featurers! É o Rock N' Games crescendo cada vez mais (ou não).

Um dos vlogs mais compridos (na versão original) de todos os tempos. Foram quase trinta minutos de muita bobeira, sendo que deixei algumas para ter alguma graça no vídeo.

O vídeo consiste com a presença de Patrícia, Isabela, Polyanna, Matheus e Guilherme.

O tema principal era pra ser "Vida de Calouro", mas acabou se desvirtuando e chegou a arroto e derivados.


O que achou? Mande críticas ofensas e sugestões de temas para:
Twitter: @Tiesco_666
MSN: coestipimentel@hotmail.com
Orkut: Tiesco ...
Facebook: Tiesco Pimentel
Ou nos comentários! =D

Eis o vídeo:

"Be Happy!"

Post ao som de: Não se pode ouvir músicas dentro da sala de aula.