20 de dez de 2012

Afterglow!

Post by: Herminho do Face e/ou Herminho do Twitter.

AFTERGLOW - BLACK COUNTRY COMMUNION (2012)

Black Country Communion é um supergrupo formado pelo baixista/vocalista Glenn Hughes (ex-Deep Purple e Black Sabbath), o baterista Jason Bonham (Led Zeppelin), o tecladista Derek Sherinian (ex-Dream Theater) e Joe Bonamassa.

Os chamados "supergrupos" sempre causam certa desconfiança. Alguns acham que a motivação que une essas estrelas é puramente financeira, enquanto outros criam expectativas exageradas em cima da sonoridade, uma vez que todos são muito bem-sucedidos separadamente. Mas aqui está um caso raro de experiência, técnica e química completamente aliadas.

"Afterglow" é o mais novo trabalho da banda. E, pelo o que parece, será o último. O supergrupo andou tendo alguns desentendimentos - para ser mais específico, entre Joe Bonamassa e Glenn Hughes. Enquanto Hughes afirma que quer um projeto em que os integrantes o levem de forma exclusiva, Bonamassa continua se dedicando à sua carreira solo, deixando a banda estacionada em alguns momentos. Em vários momentos, o frontman deu a entender que Afterglow fecha a discografia da banda.

O fato é que o quarteto preparou um trabalho formidável. "Afterglow" é calcado no Hard Rock dos anos 1970, com uma forte influência de blues. Os riffs são bastante cadenciados e com pausas bem sacadas.

"Big Train" tem um início truncado. Logo a faixa de abertura se revela um Hard Rock malandro e de qualidade. Tem até um momento melódico em seu meio, acentuado pela presença de Derek Sherinian. Mas em sua integridade, se trata de uma paulada. "This Is Your Time" segue com um bom riff com linhas de guitarra e baixo sincronizadas. O refrão, grudento, é potencializado pela exuberante interpretação vocal de Glenn Hughes. Não dá pra acreditar que aos 61 anos ele tenha preservado sua voz tão bem.

A trinca "Midnight Sun", "Confessor" e "Cry Freedom" é o grande momento do álbum, sendo que esta última talvez seja uma das melhores músicas da carreira do grupo. A faixa título, "Afterglow", tem a cara dos dois trabalhos anteriores. Aqui, a influência do Zeppelin toma conta: há uma certa complexidade na composição que remete ao renomado quarteto britânico.

"Dandelion" engana: parece que vai colocar o pé no acelerador novamente, mas o ritmo logo cai. Depois volta frenética e por aí vai. A balada "The Circle" tem show particular de Glenn Hughes nos vocais, só pra variar. Em "Commom Man", Joe Bonamassa divide os vocais com Hughes. Jason Bonham se mostra, mais uma vez, um grande baterista, encarnando o pai (John Bonham) com uma pitada de Neil Peart.

"The Giver" é uma balada menos zeppeliana. Ou seja, tem uma cara mais comercial. "Crawl", truncada e com um peso de forma sedutora, fecha o trabalho com maestria. Destaque para o momento solo de Bonamassa. O guitarrista é realmente diferenciado.

Será uma pena se Hughes e Bonamassa não se entenderem e o Black Country Communion parar de gravar. De qualquer maneira, a banda já fez sua parte e a alegria de muitos apreciadores do bom e velho rock n' roll. Fica a aula para a nova geração.

Para tornar a experiência completa, procure a versão que traz um DVD bônus. Além de um "making of" de 45 minutos com depoimentos dos músicos, trechos de ensaios, temos o Black Country Communion tocando quatro canções do "Afterglow" em estúdio.

A banda postou vários vídeos no YouTube falando sobre o álbum. É só pesquisar. ;)

Post ao som de: Crawl - Black Country Communion

Nenhum comentário:

Postar um comentário