16 de fev de 2012

Literatura!

Vamos postar a Redação da Faculdade aqui pra tapar um buraco? Juntinhos? -n

Você que é novo por aqui no Blog pode até achar estranho, mas eu já fiz isso antes e pretendo continuar fazendo. Como é uma redação e terei de entregar ao meu professor para uma posterior correção, o texto não terá piadas. O tema é "O que é Literatura? Pra que serve a Literatura?" Serve pra aumentar a taxa de suicídios com lançamentos como, por exemplo, a Saga Crepúsculo.

"Quando começamos a ler um livro, qualquer que seja, estamos aprendendo e adquirindo novas informações. Esta é a função dos livros e, consequentemete, a da literatura.

A literatura, seja ela brasileira, portuguesa, inglesa, alemã ou japonesa, está aí à nossa disposição para que possamos, de certo modo, abrir a nossa mente e imaginarmos o mundo que o autor do livro pretendia que nós imaginássemos.

A arte de escrever, de criar uma história do zero, ou de relatar uma história que alguém viveu, ou ao menos diz que viveu, é o que enche o farto, complexo e artístico universo literário, onde podemos aprender coisas novas, nos tornar mais criativos e, por quê não, pessoas melhores, graças à alguns exemplos que o livro possa ter.

Assim como a dança, o teatro e a música, a literatura também é uma arte, mas se expressa pelas palavras que, juntas, formam toda a beleza por trás da capa do livro, onde o autor deixa seus pontos de vista, suas mensagens e, principalmente, sua marca em uma história tão rica quanto a da literatura.

A literatura japonesa não possui grandes nomes como a brasileira, por exemplo. Eles não possuem nenhum Machado de Assis, ou uma Clarice Lispector, nem nada do tipo pois a literatura japonesa se firma em cima dos mangás. Os mangás são, basicamente, histórias em quadrinhos onde o público alvo eram os adolescentes, porém esta barreira já foi quebrada e, assim como na Literatura Universal, não se há mais idade para se ler uma boa história."

"Be Happy!"

Post ao som de: Pássaro cantando lá fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário