4 de fev de 2012

A Different Kind Of Truth!

O VAN HALEN entrou em estúdio 12 meses atrás com o produtor John Shanks e o engenheiro Ross Hogarth para trabalhar no primeiro disco do VH com DAVID LEE ROTH em quase três décadas.

O álbum deve sair dia 7 de fevereiro, mas já tem versões digitais, onde você pode baixar (se a SOPA não te prejudicar xD).

Van Halen é uma banda de hard rock norte-americana formada em 1974. Foi fundada pelos irmãos Eddie Van Halen e Alex Van Halen, que mais tarde juntou o cantor David Lee Roth e o baixista Michael Anthony. Van Halen rapidamente chegou à fama com seu primeiro álbum de mesmo nome em 1978. Além de ser reconhecido para o sucesso, a banda é conhecida pelo drama que cerca a saída de antigos membros. As saídas múltiplas de vocalistas David Lee Roth, Sammy Hagar (atual Chickenfoot) e Gary Cherone foram cercados em controvérsia e cobertura da imprensa, incluindo numerosas declarações conflitantes entre os cantores e a banda. Depois da turnê de 2004 com Hagar, a banda estava em um hiato do público até Setembro de 2007, quando o baixista Wolfgang Van Halen (filho de Eddie) foi confirmado no baixo e rumores de que Roth voltaria a banda. Após anos de especulações, Van Halen voltou a uma turnê com Roth na América do Norte em 2007 e em 2008. Em 26 de dezembro de 2011, Van Halen anunciou que lançaria seu novo álbum em fevereiro 2012, além de uma turnê.

Em janeiro de 2012, após 14 anos sem lançar um álbum, a banda anuncia oficialmente o lançamento de "A Different Kind Of Truth", com direito a um show intimista no Cafe Wha, em Nova York. O primeiro single do novo álbum, "Tattoo", teve video clipe lançado ainda naquele mês, sendo a canção vendida pelo i-Tunes. Foi ainda anunciada uma turnê norte-americana, englobando várias cidades dos Estados Unidos e do Canadá.

"A Different Kind Of Truth"

"Tattoo" - O primeiro single e a música de abertura do álbum. Aqueles que assistiram o CSI na CBS  na noite de quarta-feira (24/01) ouviram trechos dessa música. Fala sobre a tatuagem do Elvis que o tio de Roth tinha. Confesso que, quando escutei pela primeira vez essa música, não liguei muito ao fato de ser o Van Halen todo poderoso da década de 80, mas depois, fui me acostumando ao som e posso até dizer: a canastrice típica de David Lee Roth se faz presente, em uma forma de dizer que a fase “romântica” foi para o espaço.

"She's The Woman" - Executada nos recentes shows secretos, traz aquele groove tradicional, remetendo aos bons tempos. Rápida e certeira, para alegria dos sedentos pela era clássica, que podem conferir um Eddie Van Halen em chamas!

"You And Your Blues"  -  Hard Rock melódico com David Lee Roth promovendo variações em sua voz com aquele timbre facilmente reconhecível. Uma sonoridade mais atualizada em comparação às anteriores, mas sem descaracterizar o estilo.

"China Town" - A música mais rápida do álbum, e um dos primeiros previews que saíram antes do álbum ser disponível na íntegra, pela internet (ou o que sobrou dela). Impossível não empunhar a air-guitar com orgulho. Riffs matadores do Sir. Van Halen!

"Blood And Fire" - Foi só essa faixa surgir que os fãs mais ferrenhos do Van Halen se atentaram que, assim como “Tattoo”, ela também é reaproveitada de uma ideia antiga. A música foi baseada em “Ripley”, faixa instrumental criada por Eddie Van Halen  para o filme "The Wild Life", de Cameron Crowe, lançado em 1984. Ela não chegou a entrar na trilha sonora, mas tem pequenos trechos executados durante a película. Candidata em potencial a futuro single. Melodia fácil e eficiente, refrão festeiro e performance irrepreensível da banda.

"Bullethead" - Outra acelerada. Em apenas 2min. e 31 seg. é Rock and Roll em sua mais pura e verdadeira forma! Se você não estiver preparado, ela lhe jogará para trás com seu início arrasa-quarteirão.

"As Is" - As batidas características de Alex Van Halen iniciam um som que remete ao que de melhor a banda fez em sua discografia. Destaque para David e seus vocais sussurrados.

"Honeybabysweetiedoll" - Com um início bem estranho, diga-se de passagem, é uma verdadeira aula de swing, com Wolfgang mostrando que tem o “sangue real” correndo pelas veias. Um verdadeiro cala-boca aos detratores, que sequer deram uma chance para o garoto mostrar seu potencial e já saíram atirando pedras. Nas partes susurradas da música, não sei por que, mas me lembrei do Slipknot (que os saudosistas me perdoem).

"The Trouble With Never" - As harmonias vocais marcam a ferro e fogo a faixa que traz um dos melhores solos de Eddie em todo o disco. Chega a lembrar momentos da carreira solo de Dave – os melhores, é claro. Uma das melhores do disco.

"Outta Space" - Riff clássico e matador para abrir os trabalhos. Vocais altos e cozinha conduzindo a locomotiva (um pequeno trocadilho com a capa) com maestria.  É o Hard Rock em sua mais pura definição!

"Stay Frosty" - A música apareceu no episódio do CSI "Willows in The Wind", juntamente com a música "Tattoo". Um violãozinho pra dar uma desacelerada. Mas não quer dizer que a música seja um "melado" como muitos devem pensar quando a música é acústica. Essa faixa é um Blues Rock de alta qualidade. Mas ela não fica desacelerada por muito tempo!

"Big River" - Mais uma candidata a single. É Van Halen dos primeiros discos em sua mais pura forma. Daqueles sons que fazem a vida valer a pena. Trata-se de "Big Trouble", também conhecida como "Big River", música cedida por Gene Simmons (KISS) que a banda "reciclou" lá dos anos 70.

"Beats Workin'" - Remetendo a “Jamie’s Cryin’”, com direito a uma homenagem disfarçada aos Beatles (Wolf faz o riff de “Day Tripper” no baixo antes do solo de guitarra), a saideira do álbum mantém o digno nível.

Em suma, A Different Kind Of Truth é um excelente trabalho da banda, que mostrou a todos que ainda é capaz de lançar ótimos álbuns e que ainda tem fôlego para continuarem na ativa por muitos anos e tomara que continuem assim.

Be Happy!

Post by: Herminho

Post ao som de: Paranoia II - Raul Seixas

Nenhum comentário:

Postar um comentário