18 de abr de 2011

Wasting Light!

Vamos ouvir? Juntinhos? -n

Wasting Light, lançado dia 12 de Abril de 2011, é o sétimo álbum de estúdio do Foo Fighters. Segundo o próprio Dave Grohl, vocalista da banda, o CD é o "mais pesado" de todos. Isso se deve ao fato de que Grohl é fã de Heavy Metal e queria colocar um pouco disso no álbum.

O CD conta com 11 faixas e 12 na versão International Superstar Soccer Deluxe.
É o primeiro CD da banda que inclui o avulso do Pat Smear como integrante oficial. E isso porque ele já tocava com a banda em meados de 1997, quando a banda foi criada. Ele voltou com a banda em 2006 e participou das gravações e da turnê do "Echoes, Silence, Patience & Grace" (2007).

O álbum tem a participação de Krist Novoselic tocando contra-baixo na faixa I Should Have Known. De famoso mesmo só ele.

Bridge Burning é a primeira e logo de cara já dá para ter uma ideia do que virá pela frente. Com guitarras rápidas é uma boa música. Refrão pegajante, bom riff, bateria muito acelerada e com o Dave gritando em boa parte dela.

Em seguida vem a Rope, que foi o primeiro Single do disco. Uma música bem alternativa, com um riff "estranho" e um com um efeito na voz do Dave para se cantar o verso. Ela possui o solo mais foda do álbum. Aliás, é quase a única música com solo.

A Dear Rosemary é uma das melhores, bem ao estilo Foo Fighters mesmo. Calma, dentro do "normal" estipulado pela banda ao longo de sua carreira. Com direito a solinho na Intro e no Refrão. Uma música pra entrar em algum Best Of futuro.

White Limo é o segundo Single do álbum e também já possui videoclipe. Pode classificar ela como Screamo, mas com guitarras não tão pesadas. Seguida de Arlandria, que é bem oposta. A música é boa, tem o melhor refrão do álbum.

These Days, não sei porque, me lembra um pouco a Times Like These. Acho que ela foi feita para a Rádio, sácas? Musicalmente ela não tem nada a ver com a Times Like These, mas vamos tratá-la como a "Times Like These II", tipo a Unforgiven do Metallica. Só pra esclarecer não li a letra.

A 7ª é a Back And Forth que tem aquele clássico verso com guitarras "abafadas", como costumamos chamar, que vão crescendo aos poucos. Uma música que está no álbum só por estar, pois não acrescenta nada de mais ao mesmo. Back And Forth também é o nome do documentário sobre a banda, lançado pouco tempo depois.

A Matter Of Time é uma música com riffs bem simples, mas ao mesmo tempo, gostosos de se tocar. Ela segue o mesmo estilo da Back And Forth, música com verso abafado. Mas o refrão é muito bom, mesmo!

Apesar das viradas estranhas, a música Miss The Misery pode ser considerada a melhor do álbum só pelo verso, refrão e "bridge". É uma das poucas músicas com solo, mesmo que bem discreto.

A I Should Have Known vem em seguida com um verso muito bem trabalhado, apesar de repetir I Should Have Known quase que a música toda. Deve ser por isso que esse é o nome. É uma música bem calma e possui até violino. É nela que Krist Novoselic participa tocando contra-baixo.

A última, na edição normal do disco, Walk, é aquela música que lhe coloca pra cima. Realmente ela te dá um Up conforme acelera. A letra deve ser sobre algo a ver com superação e coisas assim. Se não é deveria ser. A única música que dou certeza que quase todos que ouvem Rock N' Roll podem gostar.

A Bônus, que só vem na versão International Superstar Soccer Deluxe é a Better Off, também pensei na Best Of You quando li o nome. Segue bastante o estilo do álbum. A voz do Dave lembra um pouco a do Ozzy no verso. Tenho a impressão de já ter ouvido um verso MUITO IGUAL em alguma outra música, só não sei qual. Apesar de tudo, não é lá tanta coisa.

A banda fez uma apresentação OnLine aonde toca, muito bem por sinal, todas as faixas do álbum, menos a Better Off. Você pode assistir clicando aqui, recomendo.
É um bom disco. Ouça, baixe e/ou compre-o! =D

Post ao som de: Dear Rosemary - Foo Fighters

Nenhum comentário:

Postar um comentário